Páginas

sábado, 5 de julho de 2008

Diferença

Pergunta de: Patrícia Teles
O que diferencia a modelagem feminina e masculina da infantil?
Resposta: 
As pences nas bases femininas servem para acomodar o volume do busto e do quadril.
A anatomia feminina é composta de formas e volumes.  As pences nas bases masculinas são mínimas (estreitas) ou não existem.
A anatomia masculina é composta de tórax largo e quadril estreito.
As pences nas bases infantis só existem à partir do tamanho 10. A anatomia infantil é composta de torso reto, sem cintura, sem busto e com barriguinha. (As formas mais lindas).
Além da noção de corpo, o bom senso impera na hora da modelagem.


Leia os exemplos abaixo: 
Gola
A gola feminina tem pé nas mais variadas medidas.
A gola masculina tem pé estreito.
A gola infantil é plana. 
Pences
O paletó feminino tem pences embutidas nos recortes.
O paletó masculino não tem pences nos recortes,se tiver, são bem estreitinhas.
O casaquinho infantil é reto sem pences.
Seguindo essa lógica, basta construir as bases e sair modelando.

8 comentários:

  1. Quero saber quanto cm,tem a base frente e costa fem.Faço a modelagem e esta saindo com 8cm,a frente,(4 cm cada lado)O livro ñ é bem detalhado quanto aos cm.
    Nancy

    ResponderExcluir
  2. Nancy,
    Siga os passos da construção das bases, pág. 28 e 29.
    Se vc usar todas as medidas com precisão, as bases ficarâo corretas, desde que use as mesmas diferenças de corpo que existem entre a frente e as costas das pessoas.
    Bjs,
    Sonia Duarte

    ResponderExcluir
  3. Olá,

    Mê dê a sua opinião sincera sobre a padronização de medidas corporais para bebês e infanto juvenil da ABNT, ABNT NBR/CB-17PROJETO 15800 NOVEMBRO:2009.
    Te pergunto isso, porque na época dos encontros para discussão dessas medidas, percebi que foram poucas pessoas técnicas da área, inclusive eu participei dos últimos encontros e sugeri medidas, as medidas imagino eu que em um prazo de 3 anos ou menos devem ser atualizadas, porque a mudança corporal do brasileiro esta mudando muito rápido, comente algo sobre isto.

    obrigada

    Patrícia Teles

    ResponderExcluir
  4. Patrícia,
    É um pouco delicado opinar sobre isto, apenas discordo do regionalismo na formação desse grupo que se diz formador de opinião.
    Como não temos profissionais para fiscalização da composição dos tecidos entre outros, imagino que levará décadas para ter profissionais capacitados para fiscalizar as normas da ABNT.
    Bjs,
    Sonia Duarte

    ResponderExcluir
  5. Oi Sônia,

    Realmente você tem razão mesmo, como participei das reuniões finais, senti na péle esse problema.
    Futuramente a ABNT pretende criar uma norma para segurança em roupas infantis, pude contribuir com o material que tentamos implementar em nossos fornecedores, no Brasil é muito difícil fazer com que todos sigam uma norma.
    Por coincidência estava agora revendo seu primeiro livro "modelagem industrial brasileira", recordando algumas coisas. Sempre o deixo do meu lado aqui no trabalho, assim quando tenho alguma dúvida, logo faço uma consulta.
    Caso não se lembre sou a técnica de bebês e infanto-juvenil meninas do Walmart Brasil.
    bjs
    Patrícia

    ResponderExcluir
  6. Olá , gostaria de saber como faço o cálculo do gasto da malha para infantil?

    ResponderExcluir
  7. Genaina,
    A que cálculo vc se refere: cálculo de redução da elasticidade da malha, metragem de cada peça ou peso?

    Bjs
    Sonia Duarte

    ResponderExcluir

modelagem.mib@gmail.com